Cuidado com o Pix! Dicas importantes para evitar cair nos novos golpes.

Completando um ano neste mês de novembro, o sistema de pagamento instantâneo Pix, do Banco Central (BC), é alvo de novos golpes por parte de criminosos.

Para usuários, a praticidade do sistema não deve deixar de lado os cuidados na hora de realizar a transação. Mesmo diante das precauções, ainda é possível ser vítima de armadilhas elaboradas feitas pelos golpistas.

Dicas e recomendações de especialistas para evitar cair nos novos golpes
Com golpes cada vez mais elaborados a atenção precisa ser redobrada. Confira as dicas para evitar cair em golpes via Pix:
* Estabeleça em seu app ou site do banco um limite diário seguro para suas transações via Pix. As novas regras do BC, bancos e instituições precisam deixar disponível a inclusão do limite, o aumento só poderá ser autorizado após 24 horas da solicitação;
* Nunca realize transações fora dos canais oficiais do seu banco. Atenção para links e páginas similares criadas pelos golpistas, erros ortográficos no endereço e o cadeado na mesma barra indicam se o site é seguro ou não;
* Não clique em links ou baixe arquivos recebidos por e-mail. Consulte o canal oficial da instituição para saber se o conteúdo é ou não confiável;
* Evite realizar transações quando estiver conectado a redes Wi-Fi públicas. Locais de acesso coletivo podem conter vírus e malwares que roubam dados;
* Ative a autenticação de duas etapas;
* Prefira passar chaves aleatórias. Com seu CPF em mãos, golpistas podem ter facilidade em conseguir outros dados.

O que fazer caso cair em um golpe
Apesar dos cuidados, não é sempre que possível escapar das armadilhas cada vez mais elaboradas, links, falsos perfis no WhatsApp, centrais de atendimento falsas, entre tantas outras que estão na internet à espera de um descuido do usuário. Por isso, especialistas recomendam algumas atitudes a serem tomadas com imediatez.

Ao cair em um golpe via Pix, a primeira atitude a ser tomada é realizar o Boletim de Ocorrência, apresentando o maior número de provas e detalhes.

Após ter feito o BO, entre em contato com seu banco ou instituição financeira para buscar formas de recuperar seu dinheiro, além de evitar que outras pessoas caiam no mesmo golpe.

Fonte: FDR

Voltar para listagem